Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento     Brasil: Um país de todos  

Esse é o conteúdo alternativo < /p>


 
SAC da Unidade
Mapa do Site
Página Inicial
Objetivo
Ferramentas
Estrutura
Etapas de Execução
Resultados Esperados
Comunicação
Equipe
Licitações
Publicações
Acesse Também
Notícias anteriores

Projeto Bom Manejo reafirma importância do Sistema de Manejo Florestal e dá aula de responsabilidade durante dois dias de reuniões


Mesmo diante a crise enfrentada pelas empresas madeireiras do Estado do Pará com a suspensão de seus Planos de Manejos Florestais, Projeto Bom Manejo (PBM) reafirma importância de manejar com responsabilidade e alcança excelentes resultados ao final de dois dias de reuniões com empresas nacionais e internacionais interessadas no assunto

Nos dias 19 E 20 de abril, aconteceu nas dependências da Empresa Cikel Brasil Verde madeiras Ltda e da Embrapa Amazônia Oriental, a quarta reunião do Comitê Diretivo do Projeto Bom Manejo (PBM). Durante o evento, foram apresentados os resultados já alcançados e as propostas das futuras ações do PBM.

Estiveram reunidos representantes de instituições nacionais e internacionais - entre órgãos de pesquisa, empresas privadas, financiadores e colaboradores.

Entre os principais resultados obtidos durante o encontro, está a aprovação de prorrogação da primeira fase do projeto – inicialmente prevista para encerrar em agosto/2007 – estendida até janeiro de 2008.

O motivo apresentado foi o fato de duas ferramentas, fundamentais para o Projeto, ainda estarem em fase de desenvolvimento (Planejo e o MOP). Esse prazo foi solicitado, e concedido, para que essas ferramentas sejam concluídas e, juntamente com as que já estão finalizadas (Smalian MFTS,MFT e o MEOF), sejam testadas e avaliadas no período de safra, que começa em Maio e vai até final de Dezembro.

Além dessa prorrogação, os resultados apresentados foram considerados satisfatórios e suficientes para que o representante do ITTO (sigla em inglês), juntamente com representantes da Embrapa Amazônia Oriental, Instituto Floresta Tropical (IFT), Agência Brasileira de Cooperação (ABC), CIFOR, Cikel Brasil Verde Madeiras Ltda e Juruá Florestal, demonstrassem grandes expectativas com os benefícios e vantagens econômicas, ecológicas e sociais do SMF em relação às práticas convencionais.

Atualmente o Projeto Bom Manejo encontra-se em sua segunda fase, chamada de “validação”, em que as ferramentas desenvolvidas serão testadas e aprovadas pelas empresas parceiras, a Juruá e a Cikel. A idéia dessa etapa de validação é garantir a sustentabilidade e a eficiência do modelo de manejo florestal.

Outro objetivo desenvolvido e alcançado pelo PBM durante o longo dessa fase, foi o de treinar profissionais da área, com o intuito de despertar o interesse das empresas em relação às boas práticas de manejo florestal. Para isso, o Instituto Floresta Tropical realizou ( e continua a realizar) um importante trabalho de capacitação de profissionais em exploração de impacto reduzido, realizado pela parceria firmada entre empresas.

A idéia central do PBM é incentivar entre as empresas florestais a adoção de boas práticas de manejo, que garantam a sustentabilidade econômica, social e ambiental da exploração madeireira. Aprovado em 1999, o Projeto inicialmente desenvolveu um conjunto de ferramentas silviculturais (relacionadas às operações na floresta) e gerenciais, que objetivam fornecer às empresas do setor benefícios econômicos e a redução de impactos ambientais.